Passeio: Museu do Futebol, SP

Muita gente acha que as festas do final de ano são para comemorar em família, ou beber até cair, ou dar uma sumida do mapa, organizar a casa e a vida, a agenda do próximo ano. Visitar museus, nessa época? Pode começar a pensar nisso.

Feriados são ótimos aqui em São Paulo para andar de carro. Qualquer lugar é próximo, o trânsito simplesmente desaparece e filas parecem uma lenda distante. Aproveitando que a cidade estava vazia, no Natal eu fui visitar o Museu do Futebol. E como alguém que não é uma fã incondicional do esporte, devo dizer que fiquei simplesmente encantada com o museu.

Não tem como você entrar ali e não sentir o coração bater mais forte, mesmo que você não goste tanto de futebol. Lá você conhece os principais jogadores da história do futebol mundial [e é claro, mas é ÓBVIO que o Pelé está lá. CLARO!], você pode ouvir narrações históricas do rádio, ver algumas personalidades comentando sobre os gols que marcaram a história de suas vidas. Tem também um cinema 3-D, onde é possível assistir a algumas jogadinhas de Ronaldo. O Gaúcho.

Um setor especial do museu, no qual você ganha uma hora bem fácil, é a história do futebol brasileiro associado a grandes fatos da história nacional. Ali você relembra do Chacrinha, da ditadura militar, da morte de Ayrton Senna, da explosão do É o Tchan! e seus derivados [sim, isso, goste você ou não, faz parte da história nacional]. E lembra também das vitórias e, infelizmente, das derrotas do Brasil nas Copas. Aliás, a derrota da Copa de 1950 no Maracanã tem uma "homenagem" especial.

Mas a melhor... bom, difícil falar de UMA melhor parte. O que eu vi, que me deixou arrepiada por quase meia hora, foi a homenagem às torcidas brasileiras. Um vídeo-montagem de CENTENAS de torcidas de diferentes estados, sendo projetadas direto embaixo da arquibancada do Pacaembu. Isso mesmo. Ali embaixo de onde os torcedores sofrem, gritam, pulam e comemoram, a maior homenagem que eu já vi a esses milhões de apaixonados e aficionados pelo futebol. Eu, que nem sou tão apaixonada, fiquei emocionada de verdade.

Infelizmente, não é permitido fotografar dentro do Museu. Porém vale a visita, até mesmo pelo gostinho de quero mais que fica no final, quando o visitante consegue chegar, quase entrar mesmo, no gramado do estádio. Garanto a vocês, vale a visita.

O Museu do Futebol fica na Praça Charles Miller, no Estádio do Pacaembu. Para quem vai de transporte público, fica próximo às estações Barra Funda ou Consolação do metrô. O ingresso custa R$ 6,00, estudantes pagam meia. O museu funciona de terça a domingo, com entrada das 10 às 17h.

Uma última dica: lá no estádio tem também o bar O Torcedor. Depois de visitar o museu, vale dar uma refrescada nesse ambiente extremamente agradável.

2 comentários:

O nome do blog afirma a nossa realidade.
Parabéns.
Estarei por aqui.
inté

3 de fevereiro de 2010 01:13  

"Feriados são ótimos aqui em São Paulo para andar de carro"

Nossa, a vida de paulista não é muito fácil.

22 de fevereiro de 2010 21:01  

BlogBlogs.Com.Br