Festa em mim

Eu vou abrir neste blogue um parênteses GIGANTE, porque eu sinto essa necessidade de me expressar. De dizer o que eu vi, o que eu senti, o que eu absorvi nessa noite.

O que eu vi foram estudantes de comunicação social fazendo algo que vai muito muito além do trivial. Aliás, esquece esse rótulo de 'estudantes de comunicação social'. Vamos pra questão de fato. Eu vi gente. Vi pessoas. Vi meninas e meninos brincando com a arte de fazer palavras, a arte de imitar sons e gestos, a arte de fazer bonito. Eu vi eles brincando com a arte.

Festival de Improvisos, eles chamaram essa noite. Ah, que bobagem, improviso? Ali não tinha nada de improvisado, nada de feito de última hora, nada que veio pra substituir algo numa tentativa de ser melhor: ali estava O MELHOR, ali estava o que vocês são, ou o que eu vejo que vocês são. O que eu sinto que vocês são.

O que eu senti foi uma festa em mim, um ânimo súbito e uma vontade de fazer exatamente isso, acreditar no meu sonho e fazer dele realidade, mas uma realidade muito mais palpável, muito mais fácil de fazer, muito mais digesta, mais festa, mais cor. Uma realidade em forma de sonho, em formato de festival.

Eu não tenho palavras para dizer o que eu absorvi. Não tenho palavras para dizer o quanto eu admiro isso tudo que vocês estão fazendo, que vocês estão lutando, que estão acreditando, e que desde já, estão vencendo. Saber que mais pra frente vocês vão aparecer em algum lugar qualquer, e eu, da minha pobre cadeira de redatora [ah, quiçá!], verei vocês e pensarei "olha, eu os vi começando".

Começando... mais uma bobagem! Claro que vocês ainda não estão no fim, mas também certeza não estão no começo. Vocês são o caminho, daqueles que se encontram com muitos outros caminhos e acabam fazendo uma estrada que leva a tantos lugares, e acaba por abraçar o mundo todo.

E toda essa minha verborragia infinita é apenas para dizer o seguinte: eu já sou fã de vocês. Meus parabéns!

[eu não sei fazer vídeos "assistíveis", não sei trabalhar com imagens e diagramação, e menos ainda saberia fazer uma crítica digna do caderno Ilustrada. o máximo que eu sei fazer de vez em nunca é brincar com as palavras, em textos que, talvez um dia, alguém olhe e diga: puxa, ela realmente escreveu com o coração. e foi de coração, que eu resolvi aqui, no blogue do Sado e do Jornalismo, divulgar e divagar sobre o trabalho de vocês. espero que possam um dia me perdoar!]

7 comentários:

eu quero ser o primeiro a comentar aqui, esperando expressar a opinião de todos, mas expressando acima de tudo a minha propria.

Mew, não sei se é a bebida (acabamos de voltar de uma comemoração, houve festa, cevada e uma loira gravida brigando com o dono do bar) mas eu to emocionado, de verdade.

Acho que isso tudo faz parte de algo bem maior, não só o sadojornalismo, ou OF|IM, ou qualquer outro grupo que tenha mudado de perspectiva hoje, mas eu acredito que, se pensamentos assim conseguem tomar forma quando pessoas visionárias estão envolvidas, então podemos realmente mudar os parametros com os quais lidamos.


brigadao

20 de novembro de 2008 01:02  

É dificil transferir em palavras,o que presenciamos hoje,pois presenciamos a: força de vontade,e a vontade de fazer de meninos e meninas que mostraram que tudo é possível,basta acreditar naquilo que se quer e se esforlar para que isso aconteça
Parabéns a Oficina de Improvisos!

20 de novembro de 2008 01:26  

Não Guilherme, não é a cevada, nem a loira grávida. É uma satisfação justa e uma emoção ingênua que alguns típicos sonhadores (visionários?) carregam.

Agora, de egos inflados e olhos quase molhados, só nos resta compartilhar isso com quem pensa do mesmo jeito. Sei que parece discurso batido, mas sim, nós esperamos que tenhamos plantado algo de bom ali hoje.

Que o Festim sirva de registro não de alunos exemplares, mas de alunos que pura e simplesmente acreditam que as coisas são possíveis sim, quando se tem força de vontade. E que possamos provocar isso mais vezes, da mesma maneira fantasiosa que temos feito até aqui.

Obrigadão meninas. Vocês não fazem idéia do quanto esse post foi gratificante hoje ;}

20 de novembro de 2008 02:06  

**È muitooO obrigada mesmo meninas, e especialmente a Ana.....que me fez ler (não tenho nem palavras p/ dizer...)este texto com lágrimas nos olhos!!.. :(
___mas uma vez obrigada, saber que estamos plantando vontade, esperança e admiração no coração de cada um que presenciaou o FESTIM ontem é realmente muito gratificante...!!!
**Poder mostrar que alunos de 1° ano, tbm são alunos e podem fazer bonito..!!
Háaaa e com certeza um dia eu tbm vou ver suas matérias....e com certeza vão ser tão intensas quanto está que hoje comento, e direi que tbm te vi começando...

muitos beijos e mais uma vez muito obrigada.....

20 de novembro de 2008 16:21  

Ei Ana P.! Você tá super RP ou RP ultimamente, tem certeza que sua habilitação é jornalismo? rs

Acessei o zoom8mm, nossa! estamos super desleixados no mundo cyber rs, precisamos add o pessoal da sala e comentar mais. tbm com a correria de 8 meses, não estava facil! ;s

beijão! \o/

20 de novembro de 2008 23:58  

Amei esse blog! *-*

Meninaaaa que escreve aqui, seus posts são ótimos! Uma linguagem supeer gostosa e um conteúdo excelente!

Parabéns pelo blog!

E, sobre o post, galera do OF|IM arrasou meesmo.

Beijoos


Thayná

23 de novembro de 2008 19:24  

Demorei, mas assisti e...

Cara muito bom!!!

Pena que o orkut não tá aceitando o vídeo, eu ia colocar lá tbm...

Muito bom mesmo!

30 de novembro de 2008 15:54  

BlogBlogs.Com.Br